Home chevron_right Notícias chevron_right Notícia

LAGOA DOS PATOS : MUDANÇAS CLIMÁTICAS FAVORECEM ENTRADA DO CAMARÃO

Parte do grande volume de chuvas registrado no mês de janeiro ainda permanece na Lagoa dos Patos. No entanto, o nível está baixando, favorecido pelo vento sul, e permite a entrada da água do mar aos poucos.

A reunião dessas condições é promissora para a entrada do camarão na área da Colônia de Pescadores Z3.

“A expectativa é positiva. Aos poucos, as mudanças necessárias estão se verificando e a água do mar começa a entrar. Ainda é hora de aguardar, mas não está descartada a possibilidade do camarão aparecer e a captura começar nos próximos dias”, comenta o secretário de Desenvolvimento Rural, Jair Seidel, que mantém contato diariamente com a Colônia Z3, para atualizar o Poder Público sobre a situação.

A captura está liberada desde o dia 1º de fevereiro e se estende até o dia 30 de maio. Até agora, pescadores da Z3 não lançaram suas redes. A água da Lagoa permanece doce, sem camarão – um quadro bem diferente ao da temporada de 2018, quando se registrou uma safra positiva, depois de mais de quatro anos de escassez, dificuldades e frustrações.

O presidente do Sindicato dos Pescadores de Pelotas, Nilmar Conceição, comenta que as mudanças nas condições da Lagoa são decorrentes de fenômenos climáticos imprevisíveis. “É preciso a ocorrência de uma série de fatores para fazer com que o nível da água baixe o suficiente para coincidir com o do mar e permitir a salinização e a entrada do camarão”. Nesta segunda-feira (11), a água na área da Z3 segue baixando aos poucos.

A pesca na Colônia Z3 é atividade regulada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Na localidade, 2º distrito de Pelotas, há cerca de 700 pescadores licenciados para a prática. Conceição salienta que esse número multiplica-se, resultando em mais de 3 mil envolvidos. Entre eles, as famílias moradoras, restaurantes, compradores, comerciantes e outros.

VIAS DA COLÔNIA

Trabalho permanente de recuperação das ruas da Colônia Z3, foto, continua em execução pela SDR. O secretário Jair Seidel explica que o solo arenoso exige manutenção permanente. As intervenções são realizadas pela equipe, com trator com lâmina.

As chuvas dos primeiros dias de fevereiro danificaram o leito das vias da localidade, principalmente as de maior movimento. Onde há necessidade, a Secretaria coloca material para preencher os buracos abertos pela ação da água e do atrito de veículos.



Fonte: http://diariodamanhapelotas.com.br
Data: 12/02/2019
Voltar